terça-feira, 17 de novembro de 2009

ORAÇÃO DE NARCISO

& se lambeu as mãos
se bebeu nos braços
se amassou no tórax
se fundiu no ventre
se partiu carícias
se sorveu sussuro
se escondeu escama
do corpo dentro de si.
& se ergueu do chão
se apartou dos laços
se estendeu, um touro
se abriu em dentes
se sortiu de notícias
da carne urrando urros
do corpo cheio de si.
& se escorreu então
se acendeu mormaço
se apossou no clímax
se partiu demente
se somou lascívias
do amor que ateia chamas
do corpo mesmo por si.

________________________
(do livreto AMERICANTO AMAR AMÉRICA
& OUTROS POEMAS, Nordestal Editora,
Recife, 1975)

Nenhum comentário:

Postar um comentário