domingo, 23 de julho de 2017

POETAS DE PALMARES (1973) : "Finadia", de Juareiz Correya






"Finadia", da antologia 
POETAS DE PALMARES (1973) 




................................................................
"eu sobrenado no cemitério ridículo
onde besouros acendem velas 
e iluminam os semblantes dos mortos
florindo nas sepulturas. 
Histórias saem do chão 
e arrotam contra o meu peito  
odor e elos com as suas bocarras estendidas."     


_______________________________________
Página (25) do livro impresso  
AMERICANTO AMAR AMÉRICA 
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, 
de Juareiz Correya 
(Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010)



domingo, 5 de fevereiro de 2017

POETAS DE PALMARES (1973) : "Velha Seca", de Juareiz Correya






"Velha Seca", da antologia 
POETAS DE PALMARES (1973) 




......................................................................... 
"(...) 
Ontem eu estava louca pra fazer, ela disse assim  
sem espantar as caras habituais do bar. 
E contou se afogando no copo de vinho 
que procurou um homem a noite inteira e não encontrou nada..." 


____________________________________ 
Página (24) do livro impresso 
AMERICANTO AMAR AMÉRICA 
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, 
de Juareiz Correya  
(Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010) 




domingo, 29 de janeiro de 2017

POETAS DE PALMARES (1973) : "História de Província ", de Juareiz Correya






"História de Província", 
da antologia 
POETAS DE PALMARES (1973)




..................................................................... 

"(...) 
e o estudante correndo com o coração na boca 
atropelou muita gente 
porque pensava que o exército 
metia porradas no povo 
pra prender subversivos..." 



_______________________________________________
Página (23) do livro impresso
AMERICANTO AMAR AMÉRICA
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20,
de Juareiz Correya
(Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010)

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

POETAS DE PALMARES (1973) : "CANÇÃO", de Juareiz Correya






"Canção", da antologia 
POETAS DE PALMARES (1973) 




......................................................

Poemas gargaloam secamente até a minha boca 
e os meus gritos gelam as estrelas que ardem 
dentro das salas onde são seviciados e torturados 
os homens do meu tempo, 
onde a minha geração sacrifica-se 
pelo bezerro de ouro das igrejas depravadas 
e os anjos bíblicos 
forjam cadeias para as suas alegrias.   


___________________________________________ 
Página (22) do livro impresso 
AMERICANTO AMAR AMÉRICA 
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, 
de Juareiz Correya  
(Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010) 





domingo, 8 de janeiro de 2017

POETAS DE PALMARES (1973) : "CATHERINE DENEUVE III", de Juareiz Correya






Antologia POETAS DE PALMARES 
(1973) 




"(...) 
a câmera fecha-nos em círculos cada vez menores 
e explora a cama e os nossos corpos Catherine 
mas não é possível uma cena onde se respire solidão 
com a tua presença Catherine com os teus olhos 
Catherine em cima de mim na cama"   





________________________________________ 
Página (21) do livro impresso 
AMERICANTO AMAR AMÉRICA 
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, 
de Juareiz Correya  
(Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010) 

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

POETAS DOS PALMARES (1973) : "CATHERINE DENEUVE II", de Juareiz Correya






CATHERINE DENEUVE II 
(Antologia "Poetas de Palmares", 
Palmares, PE, 1973) 




"além do pouco espaço desta cama eu me esforço 
e não te conheço Catherine como o mundo é tão estranho 
quando caminho pelas ruas e te procuro 
eu vejo teus cabelos claros esvoaçando com a brisa 
apertada dos subúrbios e teu riso mágico 
e teus olhos grandes e me penduro nos teus lábios 
confusos sorvetes sólidos cachorrosquentes 
em guardanapos de poemas pornográficos..." 



______________________________________________ 
Página (20) reproduzida do livro impresso 
AMERICANTO AMAR AMÉRICA 
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, 
de Juareiz Correya  
Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010) 


domingo, 27 de novembro de 2016

POETAS DE PALMARES (1973) : "CATHERINE DENEUVE", de Juareiz Correya







CATHERINE DENEUVE 
(Poetas de Palmares, 1973) 




"não te conheço além desta cama Catherine 
além dos limites desta cama do pouco espaço 
e eu não sei esconder a emoção quando ela 
me sacode como uma britadeira a emoção 
que me descobre nos rios dos teus olhos Catherine
................................................................... " 



______________________________________________________
Página (19) da antologia POETAS DE PALMARES 
- Editora Palmares, Palmares, PE, 1973 - 
reproduzida do livro AMERICANTO AMAR AMÉRICA 
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, de Juareiz Correya
(Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010