domingo, 3 de junho de 2012

IDENTIFICADO RECIFE




hoje amanheci domingo
estou cedo pelo Recife deserto
as possibilidades são raras
nesta cidade que eu sou :
o sol do atlântico pode me devorar
ou a chuva do capibaribe me apodrecer.
ninguém transita ou veicula sorrisos
não chega ou se despede ninguém cotidiano
tudo sou eu que parei e descanso mortomente.
a cidade que eu sou entardecerá cinemas
crepusculabrirá bares
travestidas boates sexuais passeios
passagens noite a dentro.
amanhãserei primeiro
segunda feira
dia que te uso e mascateias



(Publicado com ilustração de Abraão Chagorovisky
 no ÁLBUM DO RECIFE, organizado por Jaci Bezerra
e Sylvia Pontual - Prefeitura da Cidade do Recife, PE, 1987)


________________________________________________
Transcrito do livro AMERICANTO AMAR AMÉRICA 
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, de Juareiz Correya  
- Panamérica Nordestal Editora, Recife (PE), 2010.