segunda-feira, 1 de abril de 2013

ABRIL




"Abril é o mais cruel dos meses"
                          (T.S. ELIOT)



Nenhum mês é cruel.
Os meses são messes,
prova e força de nomes humanos.
Dias completos, casas do zodíaco,
horas de cada dia, ano por ano,
o tempo é o homem. 
Em tudo nascemos.
Em todos vivemos.
Tu és terra de abril, maio,
a mesma terra que eu sou
a gosto, setembro. 
Também capricórnio em nós identificado. 
Água sobre água, fogo por fogo,
ar em ar libra gêmeos de aquário.
Homem e mulher, signos,
mulher e homem, símbolos,
únicos elementos. 
Tu és tu em mim,
eu sou eu em ti. 
Nunca existimos sem ser o outro. 
E porque nasceste, nasci. 
E porque tu vives, eu vivo. 



(Do livreto AMÉRICA INDIGNADA
Y POEMAS DA ALEGRIA DA VIDA,
de Juareiz Correya 
- Panamérica Produções / Nordestal Editora,
Recife, PE, 1991)



____________________________________________
Transcrito do livro AMERICANTO AMAR AMÉRICA
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20,
de Juareiz Correya 
- Panamérica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010