sexta-feira, 30 de março de 2012

PATERNIDADE

para José Terra, João Guarani e Mariama.


nada sou, nem tenho, nem serei jamais.
e vocês herdarão de mim apenas o que escrevo.
é muito pouco.
toda uma vida por isso vale a pena?
espero que as suas almas não sejam pequenas.
o que fiz a mais foi chamá-los para este mundo,
ao lado da companheira e mãe que em mim acreditou
e que revelou comigo os seus nomes.
o que escrevo é o que vivo.
estou nas palavras e nos livros,
nas ruas dos meus passos,
nos ventos dos meus caminhos,
nas terras das minhas fantasias
e nos céus eternos das cidades.
gosto de mim, me amo inteiramente,
e tenho, por vocês, pela mulher
que é minha verdadeira companheira,
pela minha pequeníssima vida,
um imenso orgulho de mim.
é só o que posso lhes dizer ? sim.
- amem, amem-se, amem para sempre o amor.



(Da antologia POETAS DOS PALMARES,
organizada por Juareiz Correya
- 2a. edição, Palmares / Recife, 1987)


_________________________________________________
Transcrito do livro AMERICANTO AMAR AMÉRICA
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, de Juareiz Correya
- Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário