domingo, 27 de outubro de 2013

POR TODOS OS SENTIDOS





tua fala tem sossego 
um segredo que não cala 
por fora da tua voz  
que traz carícia 
e notícia  
bem de dentro do teu peito  
do jeito de se agradar  
do jeito mais que perfeito 
do lado esquerdo e direito  
por onde vai teu coração  
se alegrando e palpitando 
querendo e adivinhando 
o toque da minha mão  

um tato novo é preciso  
com cuidado e com juízo  
de quem chega em terra estranha  
um tato claro que chegue  
te acelere e te apegue  
quando mais cresce e te arranha  
que descobre teus apelos  
no sangue da tua cor  
na tua hora sem medo  
no gosto do teu calor 

teu corpo brilha maduro  
universo claro-escuro 
ninho de tons e mistério 
tem um som na tua pele  
guardado que se expele  
virado em percussão 
eu bem quero e te venero  
te faço crença e canção    

e o teu cheiro mais vivo  
veneno doce e lascivo 
me entorpece e me excita  
eu sou quem dou e acredita  
a minha sorte na tua  
a nossa nudez mais nua  
te faço mulher renascida  
amando pra dar a vida  


(Do folheto AMÉRICA INDIGNADA      
 y POEMAS DA ALEGRIA DA VIDA
- Nordestal Editora, Recife, PE, 1991)


________________________________________________
Transcrito do livro AMERICANTO AMAR AMÉRICA 
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20, de Juareiz Correya 
- Panamerica Nordestal Editora, Recife, PE, 2010  

Nenhum comentário:

Postar um comentário